A alegria não chega apenas no encontro do achado, mas faz parte do processo da busca. E ensinar e aprender não pode dar-se fora da procura, fora da boniteza e da alegria. Paulo Freire

segunda-feira, 8 de junho de 2015

Pesquisa no Memorial Espedito Seleiro/Museu do Ciclo do Couro

No sábado (6) estive juntamente com 07 alunos do Projeto Recortes da Literatura Nordestina visitando o Memorial Espedito Seleiro/Museu do Ciclo do Couro para realizar uma pesquisa como aula de campo da EEEP Wellington Belém de Figueiredo.
 Os alunos que participaram desta aula de campo foram:
- Taís Florentino Maia do Curso Técnico em Edificações;
- Ellen Batista de Lima do Curso Técnico em Finanças;
- Lucas Alarcon Ribeiro do Curso Técnico em Finanças;
- José Carlos Ribeiro de Lima do Curso Técnico em Redes de Computadores;
- Antonio Jose Ferreira Marinho do Curso Técnico em Finanças;
- Ana Flávia Barbosa de Araújo do Curso Técnico em Edificações;
- Eliza Maria Fernandes Rufino do Curso Técnico em Edificações.
O Memorial/Museu fica localizado em Nova Olinda-CE e foi inaugurado no dia 19 de dezembro de 2014 como se diz na placa “às margens do caminho das boiadas”.
É um Projeto da Fundação Casa Grande, com a Realização da Associação Espedito Seleiro e com as Parcerias do SESC, do GeoPark Araripe e da Global Geoparks Network.
O Memorial/Museu ainda conta com a Curadoria de Alemberg Quindins, Fotografia de Augusto Pessoa, Expografia de Lis Cordeiro, Arqueologia Histórica de Rosiane Limaverde e Acervo do Mestre Espedito Seleiro.
 Este espaço tem como acervo peças que remontam a história do ciclo do couro bem como a história de vida do Mestre Espedito Seleiro – Artesão novolindense.
Num primeiro momento, eu e meus alunos fizemos uma pesquisa detalhada no Memorial/Museu, em seguida fizemos uma roda de conversa com o Mestre Espedito Seleiro onde os alunos puderam fazer perguntas e aprofundar a pesquisa. Este momento foi filmado também como parte do registro e material desta aula de campo. 
Depois fomos até a loja onde é vendido os produtos artesanais feitos pelo Mestre Espedito Seleiro. Além de conhecer algumas peças, caracterizamos um aluno, com o auxílio do Mestre Espedito Seleiro o vestimos de vaqueiro. Este foi também parte dos registros feitos durante a aula de campo, a fotografia do aluno caracterizado como vaqueiro.
Agradecemos a Iranilda que nos recepcionou no Memorial/Museu e ao Mestre Espedito Seleiro pela maneira sempre simpática que recebe a todos e coopera com as pesquisas escolares. Um grande abraço!!!

Profª Lucélia Muniz.

0 comentários:

Postar um comentário

Obrigada pelo comentário! Siga o nosso Blog e veja as principais notícias da EEEP Wellington Belém de Figueiredo.