A alegria não chega apenas no encontro do achado, mas faz parte do processo da busca. E ensinar e aprender não pode dar-se fora da procura, fora da boniteza e da alegria. Paulo Freire

quarta-feira, 3 de setembro de 2014

Altaneira – CE

História
A ocupação do atual território do Município de Altaneira se deu por volta de 1870, quando fixaram residência as margens da pequena Lagoa os senhores José de Almeida Braga, Joaquim de Almeida Braga, João Correia de Araújo, João Bezerra, Manuel Bezerra, José Braz e Firmino Ferreira Lima.
O pequeno povoado era usado como ponto de apoio para as caravanas que passavam em direção ao Cariri e aos Inhamuns.
Seis décadas depois o pequeno povoado tomava dimensões de Vila em face da construção de diversas residências, a maioria construída pelo Sr. Manuel Romão de Lucena que também decidiu fixar residência à beira do lago e pela iniciativa do Sr. Furtuoso José de Oliveira que doou 14 tarefas de terra para construção das casas e da capela.
O pequeno vilarejo pertencia ao Município de Santana do Cariri ficando conhecido com o nome de Vila de Santa Teresa.
Em 1937 os pioneiros deram início a construção de uma capela e foi realizada a primeira missa campal, realizada pelo Padre Joaquim Sabino Dantas em homenagem a Santa Protetora, Santa Teresa D’Ávila, hoje padroeira do Município.
Em 1947, através da Lei Nº. 1.152, a área territorial do povoado de Santa Tereza passou a pertencer ao Município de Quixará, hoje Farias Brito.
No ano de 1953, através da Lei Nº. 2.194, o povoado é elevado à condição de Distrito de Santa Teresa, passando a pertencer ao Município de Assaré.
Em 16 de Outubro de 1956, a Lei Nº. 3.382, devolve o Distrito Santa Tereza ao Município de Farias Brito, logo após é iniciado a campanha de emancipação política liderada pelo Cel. Manoel pinheiro de Almeida, ex-Prefeito de Farias Brito.
Destaca-se na campanha pela emancipação política da Vila de Santa Tereza os Srs. Manoel Pinheiro de Almeida, Francisco Fenelon Pereira, Francisco Bispo de Assis, José Rufino de Oliveira, Euclides Nogueira Santana, Venceslau Rodrigues da Silva, José Pio de Oliveira, Joaquim Soares da Silva, José Carneiro de Almeida, José Almeida Arraes, José David de Oliveira, Pedro de Almeida Braga, Maximino Ferreira de Morais, João Rufino de Oliveira, Vicente Saraiva Landim, Antonio Carneiro de Almeida, Pedro Apolônio de Oliveira, Furtunato Paz Cidrão, Oliveira Abraão, Godofredo do Amarante Brandão, Zacarias Correia de Menezes, dentre outros.
Os Deputados Hildo Furtado Leite e Cincinato Furtado Leite encamparam a campanha pela emancipação.
Por outro lado destacam-se contrário a criação do Município os senhores Furtuoso José de Oliveira e Elpídio Ricardo de Carvalho.
Em 03 de outubro de 1958 o jovem Francisco Fenelon Pereira é eleito com 171 votos Vereador em Farias Brito, o primeiro da Vila de Santa Tereza, a campanha pela emancipação também sagra-se vitoriosa, com uma maioria esmagadora.
Em 15 de dezembro de 1958 a Assembleia Legislativa aprova o Projeto de Lei nº. 299/58 e em 18 de Dezembro de 1958 o Governador do Estado sanciona a Lei de Nº. 4.396/58, que criando o Município de Altaneira.
O nome de Altaneira foi sugerido pelo Pe. David Augusto Moreira e aceito imediatamente pelos defensores da criação do Município.
Imagens: Alunos do 1ºA, 1ºB, 1ºC e 1ºD (como parte das atividades do Projeto Recortes da Literatura Nordestina coordenado pela Professora Lucélia Muniz)

0 comentários:

Postar um comentário

Obrigada pelo comentário! Siga o nosso Blog e veja as principais notícias da EEEP Wellington Belém de Figueiredo.