A alegria não chega apenas no encontro do achado, mas faz parte do processo da busca. E ensinar e aprender não pode dar-se fora da procura, fora da boniteza e da alegria. Paulo Freire

quarta-feira, 26 de abril de 2017

Riscos nas Redes Sociais

Se as pessoas, especialmente adolescentes, tivessem, na Internet, um comportamento parecido com o que têm no contato diário com outras pessoas, baseado em ética, respeito, honestidade, tolerância, empatia, responsabilidade, dentre outros, evitariam muitos problemas.

Sabe por quê?
Por falta de orientação adequada, muitas vezes, esses adolescentes não são cuidadosos com suas atitudes no contato do mundo físico, e acabam vacilando na Internet. Quer ver alguns exemplos?
Ninguém abre a porta de casa para quem não conhece e nem fica contando detalhes da sua vida pessoal para alguém que nunca viu. Alguém já puxou assunto no ônibus com um desconhecido para contar que conseguiu um emprego? Seu filho já pediu para um estranho na rua ajuda-lo com o dever de casa? Também ninguém aparece na sala de casa quase sem roupa para receber visitas, não é mesmo? Temos, na nossa rotina social, comportamentos éticos e morais, que aprendemos desde que nascemos, seja com a família, na escola ou no convívio com amigos. Por que na Internet os adolescentes estão agindo diferente e “liberando geral”?
Será que é por ter a sensação (falsa) de que tudo na Internet é inofensivo, anônimo e não causará dano? Realmente um grande engano!!!
A Internet é um território de oportunidades, oferece a esses jovens acesso a informações importantes, os aproxima de amigos e familiares, permite conhecer lugares que ainda não pisaram, porém, se eles não utilizarem a Internet com a mesma consciência e responsabilidade, com que agem na vida real, podem (se já não aconteceu) ser vítimas de ciladas e ter muitos prejuízos materiais, físicos e morais.

Para os jovens e adolescentes, trocar ideias na Internet é “da hora”. “Irado.” Mas...
...muitos deles não preveem as consequências dos seus atos e marcam bobeira em bate-papos virtuais, são ingênuos, passando a quem não conhecem inúmeras informações a seu respeito, informações e hábitos para pessoas que não se sabe se são do bem ou do mal, que podem estar ali conectadas com boas ou más intenções, para pegarem o primeiro ‘vacilão’ de plantão e enganá-lo ou se aproveitar dele.
Outro assunto importante: será que esses adolescentes já viram alguém colocando uma foto de biquíni ou até mesmo de uma pessoa nua no vidro do ônibus, no elevador do prédio que mora, no mural da escola? Por que, então, eles postam ou enviam fotos assim nas redes sociais ou pelo Whatsapp e Snapchat? Talvez achem que, nesses lugares, somente quem os conhece está vendo? Ao contrário, nas redes sociais, o número de pessoas que visualizam o que postamos é muito maior. Tanto nossos conhecidos quanto desconhecidos veem. Instrua os adolescentes a pensar e refletir antes de publicar.

Fonte: Núcleo de Informação e Coordenação do Ponto BR (NIC.br). Informativo #Internet com Responsa – Cuidados e Responsabilidades no Uso da Internet. 16 de fevereiro de 2017.

0 comentários:

Postar um comentário

Obrigada pelo comentário! Siga o nosso Blog e veja as principais notícias da EEEP Wellington Belém de Figueiredo.